Outra!

Outra!

Fut Pop Clube

Otra! Otra! Otra!

É assim que os espanhóis pedem bis, o nosso “mais um!” no fim dos shows. E o concerto do Estopana cidade de Múrcia só começou depois que o Cristiano Ronaldo cobrou o último pênalti, que deu ao Real Madrid outro título de Champions League. O gigante branco de Madri já é onze vezes campeão europeu. O público do show no Cuartel de Artilleria, em Múrcia, pode acompanhar mais uma final espanhola de Champions no telão bacana usado pelo Estopa nesta “gira” (turnê) Rumba A Lo Desconocido.

José e David Muñoz José e David Muñoz: Estopa em noite de Champions

IMG_20160528_104457Os torcedores do Real Madrid eram grande maioria, mas também havia rojiblancos nunca deixando de acreditar em Múrcia. E quase deu pro Atlético, desta vez. Bom, assim que acabou a emocionante decisão, pano rápido, e corta pro show, que começou por volta de 23h45 e durou duas horas. Os caras…

Ver o post original 177 mais palavras

Em cartaz: “Chico – Artista Brasileiro”.

Vale muito ver, se possível ainda no cinema.

Fut Pop Clube

Não fosse o gol de Alcides Ghiggia, aos 34 do segundo tempo, o segundo do Uruguai, a Copa do Mundo de 1950 teria sido levantada por Augusto, zagueiro do Vasco, camisa 2 e capitão da seleção brasileira. É ele quem aparece numa linda foto de José Medeiros, da revista “O Cruzeiro”, sendo consolado pelo goleiro da Celeste, bicampeã mundial, Roque Máspoli. Augusto é o tema de uma das interessantes declarações de Chico Buarque, no belo documentário de Miguel Faria Jr, Chico – Artista Brasileiro. Umas duas décadas depois do Maracanazo, o capitão da seleção de 1950 trabalhava como censor. “Tanto Mar”, letra de Chico Buarque sobre a Revolução nos Cravos, em Portugal, parou no ex-zagueiro. No doc, Chico conta que tentaram dobrar o censor com uma garrafa de whisky. Não adiantou. “Não deixava passar nenhuma bola” o ex-becão, depois censor Augusto da Costa.
12294651_844781628952803_176473536050061165_n
“Chico – Artista Brasileiro” tem…

Ver o post original 215 mais palavras

Novo banner do Fut Pop Clube

Fut Pop Clube

Banner FutPopClube 2015 Banner novo do blog. Arte: Lais Sobral. https://www.flickr.com/photos/lais-sobral/

Caiu na rede o novo banner do blogFut Pop Clube, bolado pela artista plástica Lais Sobral. A partir de agora, reunifico aquios meus dois blogs, Fut Pop Clube e Coluna de Música.

No blog Fut Pop Clube, a Lais Sobral já colaborou com sua arte, como na série de mascotinhos virtuais para as 32 seleções do Mundial 2014 (confira todos aqui). 

À artista plástica, mais uma vez meu muito obrigado! A página da Lais é esta aqui.

Ver o post original 17 mais palavras

#Futebol no País da #Música. Leia o livro e curta o blog do Beto Xavier, agora em novo endereço.

#Futebol no País da #Música. Leia o livro e curta o blog do Beto Xavier, agora em novo endereço.

Fut Pop Clube

O vizinho de blogosfera está em novo endereço. “Futebol no País da Música”, blog do jornalista e radialista Beto Xavier, autor do livro de mesmo nome: clique em http://brazilianmusik.blogspot.com.br/.  beto xavier

O pesquisador da ligação afetiva entre a bola e a música tem também uma paixão pelo futebol internacional, em especial pela seleção holandesa e pelo campeonato alemão. E a Bundesliga – que começa nesta sexta-feira – é o tema do segundo post do brazilianmusik.blogspot.com.br, depois do relato entusiasmado sobre a “manita” que o Grêmio deu no rival, no histórico Gre-Nal 407. Beto Xavier destaca os quatro brasileiros que já foram artilheiros da liga cada vez mais rica. Amoroso, Elber, Aílton e Grafite – pelo Borussia Dortmund, Bayern, Werder Bremen e Wolfsburg, respectivamente (Grafite acaba de voltar ao futebol brasileiro, reestreando no Santa Cruz).

Vale a pena acompanhar o blog de Beto Xavier: 

Ver o post original 919 mais palavras

Filho de peixe…

Fut Pop Clube

Poucas vezes vi futebol profissional tão bem tratado pelas câmeras do cinema como a final de campeonato anual de favelas, entre o Esporte Clube Juventude e o Geração Futebol Clube, neste “Campo de Jogo”, documentário de Eryk Rocha (filho de Glauber Rocha, diretor de “Deus e o Diabo na Terra do Sol”, “Terra em Transe” etc etct etc). Acaba de estrear nos cinemas.

O Juventude, que tem um escudo semelhante ao xará de Caxias do Sul, é do bairro Sampaio, e recebe no seu campo – não muito distante do Maracanã – o Geração, da comunidade da Matriz. Decisão do campeonato anual de favelas, que reúne 14 times. E mais não posso falar, pra não ser #spoiler.

O tratamento a times amadores como Juventude e Geração, seus jogadores, seus técnicos e seus torcedores é semelhante ao que as lentes do Canal 100 davam ao futebol campeão do mundo, num palco…

Ver o post original 126 mais palavras