Premier League, Rock Edition. Designer brasileiro junta futebol e rock numa coleção imaginária de camisas.

Premier League, Rock Edition. Designer brasileiro junta futebol e rock numa coleção imaginária de camisas.

Fut Pop Clube

Aí, Steve Harris, o time de futebol do Iron Maiden poderia jogar com esse uniforme bolado pelo Matheus Viana…

A temporada 2017-18 do campeonato inglês começou com um jogão, sete gols, duas viradas: Arsenal 4×3 Leicester City. Aproveito a primeira rodada da Premier League da vida real para compartilhar um golaço do designer brasileiro Matheus de Souza Viana. Ele “viajou” (no bom sentido e entre aspas) criando camisas de futebol e distintivos para 20 bandas de rock inglesas, dos Beatles aos Arctic Monkeys. Saiu antes na página Idea Fixa (que me foi indicada pelo batera Vlad Rocha).

Pra começar, o designer botou uma coroa em forma de cabelo moicano, do leãozinho da Premier League, que você pode ver na imagem destacada, no alto deste post. E chegou a incluir nos “mantos sagrados” das sacrossantas bandas as marcas de fornecedores habituais de equipamento esportivo (adidas, Nike, Puma, Umbro) e até…

Ver o post original 467 mais palavras

Anúncios

Futebol de botão é rock and roll!

Futebol de botão é rock and roll!

Rock and Roll Futebol Clube!

Fut Pop Clube

Nas baquetas e agora também fechando o gol do The Who FC, o eterno Keith Moon! Nas baquetas e agora também fechando o gol do The Who FC, o eterno Keith Moon!

Véio, olha isso, véio! Time de futebol de botão … de banda de rock! Que louco! Já pensou falar “vai pro gol” com seu time do Foo Fighters ou com o Iron Maiden FC?1920417_795577457185511_1650091576554316621_n

A ideia é do Luciano Araújo (designer que trabalhou na revista Placar e no jornal Lance!). Mais ou menos na época da Copa do Mundo de 2014, ele criou aBotões Clássicos. Ele fabrica botões de tudo quanto é time brasileiro ou estrangeiro, sob encomenda, de acordo com o gosto do freguês. Tudo muito bem feito, a uns 50 reais por time. Também faz redinhas e tercerizou a produção dos campos pro futebol de mesa, com a marca Botões Clássicos. Agora, o que enlouqueceu o botonista aposentado aqui foram mesmo os times de rock. Só um…

Ver o post original 183 mais palavras

Astros da bola retratados como superstars da música, na série #LPFC (Long Play Football Club).

E se grandes craques do futebol fossem monstros da música?

Fut Pop Clube

Publicado em abril de 2014

lp-12-socrates
S e n s a c i o n a l  a série LPFC do designer James Taylor, no site Pennarello Design. LP é de LP, mesmo, long play, o velho disco de vinil que virou uma coqueluche para os colecionadores, sustentando feiras, lojas e sites. Pois bem. O artista gráfico imaginou como seriam as capas de discos “gravados” por craques da bola, do doutor Sócrates ao Valderrama. Também estão na imaginária coleção de vinil de James Taylor artes sobre Pelé, Zico, Zidane, Maradona, Beckham, Ronaldo, Eusébio, Beckenbauer, George Best, Cruyff, Kempes, Jairzinho, Maradona, Platini, Bobby Charlton, Gerd Müller, Van Basten, Roger Milla, Baggio etc.

Que requinte, o detalhe dos selos. Sire no caso do “disco” do doutor… Blue Note, no caso de Ronaldo Fenômeno, um dos destaques entre os craques brasileiros retratados pelo designer (veja na galeria abaixo).

Alguns desses craques gravaram…

Ver o post original 74 mais palavras

Música de chuteiras

Fut Pop Clube

Ninguém aguenta mais ouvir a melô que começa com “Eu sou brasileiro…” nos estádios. A falta de bons refrões no gogó da torcida brasileira virou quase assunto de estado. Patrocinadores resolveram sugerir algumas letras, como se fossem encartes dos queridos discos de vinil. Talvez as torcidas organizadas dos principais clubes do país poderiam selar a paz e ensaiar algumas musiquinhas para embalar a Seleção. Utopia, eu sei. Na goleada contra Camarões, pelo menos rolou “o campeão voltou”. Calma lá. Confesso que temo o show da torcida do Chile no jogo de sábado no Mineirão… E se o Brasil vai passando e pega a Colômbia ou Uruguai nas quartas e mais pra frente, chega a uma final contra a Argentina? A torcida vai ter que jogar junto. Ok, tem rolado o clássico do Neguinho da Beija-Flor, “Domingo (Eu Vou Maracanã)”. Poderia rolar “Fio Maravilha”, “Umbarauma” (entre tantas do mestre Jorge Ben…

Ver o post original 464 mais palavras

Dream Theater, São Paulo, 26/08/2012: MAJESTOSO!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Devo confessar que não sou exatamente o fã número 1 do Dream Theater, mas pela segunda vez assisti a um show do quinteto americano e gostei muito. O concerto deste domingo no Credicard Hall não foi apenas fantástico ou espetacular. Foi MAJESTOSO, à altura de um domingo de clássicos, no Brasileirão de futebol.
A mistura de rock progressivo e metal muito pesado,  por vezes lembrando Metallica ou mesmo Slayer, funciona bem, com destaque absoluto para os instrumentistas.
image

Pra mim, em especial o guitarrista John Petrucci e o tecladista Jordan Rudess, uma figuraça, cabeça pelada e barbicha comprida, mandando ver em duelos de riffs com Petrucci. O ponto alto de sua participação foi quando Rudess lançou mão de seu keytar, um teclado com cara de guitarra (keyboards + guitar, sacou?) e foi pra frente do palco curtir uma de keyboard hero. Tocou até com o tal do teclado keytar nas costas, à maneira de Jimi Hendrix.

image

Os milhares de fãs que lotaram a casa acompanharam vários grandes momentos do DT, numa noite perfeita de peso e técnica.

image

Dentro do post, o setlist.

Continuar lendo “Dream Theater, São Paulo, 26/08/2012: MAJESTOSO!”