David Robert Jones. Major Tom. Ziggy Stardust. Starman. David Bowie. No MIS.

Fachada do MIS durante a mostra

Fachada do MIS durante a mostra

 

1973: Tokyo Pop, macacão de vinil bolado por Kansai Yamamoto para a turnê do "Aladdin Sane". CORTESIA The David Bowie Archive IMAGEM © Victoria and Albert Museum.

1973: Tokyo Pop, macacão de vinil bolado por Kansai Yamamoto pra turnê do “Aladdin Sane”. CORTESIA The David Bowie Archive IMAGEM © Victoria and Albert Museum.

A exposição sobre David Bowie pode ser vista até 20 de abril no MIS, o Museu da Imagem e do Som de São Paulo (av Europa, 158, Jardim Europa).

Este slideshow necessita de JavaScript.

É a badalada mostra David Bowie Is, organizada pelo Victoria Albert Museum, de Londres. O V&A teve inédito acesso ao The David Bowie Archive. Imagine só. Que deleite para os fãs do #starman! O acervo visual do artista que mais explorou a tabelinha: som e imagem.

Neste post, alguns dos 300 itens presentes na exposição do MIS.
Continue lendo

Chega de Saudade. Trio Jobim e Ron Carter, Sesc Pompeia, São Paulo, 11/04/2014.

Ron Carter no Sesc

Ron Carter no Sesc

Nem bem passou o  furacão Lollapalooza, o fim de semana começou muito bem, mas ao som de jazz e bossa nova. O contrabaixista do quinteto de Miles Davis nos anos 60, Ron Carter, se apresentou nesta semana no Brasil ao lado do Trio Jobim. Paulo Jobim (voz e violão), Alfredo Cardim (piano) e Paulo Braga (bateria). A Coluna teve o prazer de assistir ao segundo show no teatro do Sesc Pompeia, na sexta-feira.

Trio Jobim e Ron Carter

Ron Carter com o trio: Alfredo Cardim, Paulo Braga e Paulo Jobim.

Ron Carter gravou alguns discos (“Wave”, “Stone Flower”, “Urubu”) com o pai de Paulo, Tom Jobim, o homenageado da noite. Em dezembro, faz 20 anos da morte do maestro.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Músicas desses discos, como “The Red Blouse”, “Wave” e composições de Ron Carter (como “Ah, Rio” e “Saudade”) brilharam no repertório. O show começou com “Surfboard” (de Tom) e no finalzinho teve “Chega de Saudade” (parceria de Tom e Vinicius), marco zero da bossa nova. Ron Carter também fez um solo de baixo. No trio, destaque especial para o baterista Paulo Braga, que acompanhou Tom Jobim por muitos anos.DSC03824 Continue lendo

“Da Lama ao Caos”. 20 anos do discão de Chico Science & Nação Zumbi.

9 de abril de 1994.
O selo Chaos, da Sony Music, lançava um disco que pode não ter vendido tanto assim, mas marcou época na cena brasileira.
chico science
O #discão “Da Lama ao Caos”, estreia de Chico Science e Nação Zumbi, foi o sonoro manifesto de lançamento do mangue bit (ou mangue beat). 13 músicas muito boas, que são curtidas até hoje nos shows da Nação, como o do último sábado, no palco Interlagos do Lollapalooza Brasil 2014.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Foi um maracatu (atômico) de tiro certeiro. Continue lendo

Best of Blues Festival 2014

967643_10152348159178454_956584433_n
Vem aí a segunda edição do Best of Blues Festival.
O Pelé do gênero, Buddy Guy, que tocou no Best of Blues em 2013, está de volta. Toca na noite do guitarrista Jonny Lang e Ana Popovic. Na segunda noite, o guitar hero Jeff Beck e as cantoras Joss Stone e Céu. Na última noite, os rappers Aloe Blacc e Marcelo D2 e a banda do Trombone Shorty, que veio para a festa do Bourbon no ano passado.

Em maio, no WTC Golden Hall, ao lado do shopping D&D. Continue lendo

Tudo ao mesmo tempo agora. Pitacos sobre o Lollapalooza Brasil no autódromo de Interlagos.

Estação Autódromo da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos). Essa foi a estação do rock no último fim de semana. O Lolla BR mudou do Jockey Club (muito mais “central”), quase ao lado de uma via expressa (Marginal Pinheiros), para o distante autódromo que leva o nome do saudoso piloto José Carlos Pace, em Interlagos. Trem cheio, lotado ou superlotado, dependendo da hora que o fã chegava ou saída do festival. Ok, escalonando o horário, se programando, dá até para evitar o desconforto.

Mas lá dentro do autódromo de Interlagos, quase que o fã precisa de uma estação de trem virtual – ou quem sabe, num futuro fictício, de teletransporte – para ir de um palco a outro, especialmente, para chegar ao palco Onix, onde tocaram nomes como Soundgarden, Johnny Marr, Nine Inch Nails e Imagine Dragons.

E uma planilha para fazer as terríveis escolhas, como Arcade Fire x New Order. De cortar o coração.

Aliás, a multidão que tomou o barranco na frente do palco Onix para ver o Imagine Dragons lembrou fotografias antigas de estádios de futebol, com torcedor pendurado até no refletor, vendo o jogo no morro. E lá no alto do morro do palco Onix, no som dos “Dragons”, o som chegava baixinho, baixinho.
JpegJpeg Continue lendo

King Animal. Soundgarden, Lollapalooza Brasil, Interlagos, São Paulo, 06/04/2014.

O cara canta muito. FOTO: MROSSI divulgação T4F https://www.flickr.com/photos/lollapaloozabr/

O cara canta muito.
FOTO: MROSSI divulgação T4F https://www.flickr.com/photos/lollapaloozabr/

Foram anos de espera. Pela volta da banda. Pela estreia no Brasil. Mas valeu muito.

Rolou um set-list mais parecido com o do show na Argentina do que o do Chile, onde o Soundgarden encerrou o Lolla.

Pontos altos: “Spoonman”, “Outshined”, a galera cantando “Black Hole Sun”, “Jesus Christ Pose”, ” “Been Away Too Long” (do novo disco, fez falta “By Crooked Steps”), “Fell On Black Days”, a zeppeliniana “Burden in My Hand”, a rifferama de “Rust Cage” e sabbathica “Beyond the Wheel” – catarse grunge. Grunge? Metal, mesmo. Foi certamente o show mais metal do Lolla Brasil.

Impressionante como Chris Cornell consegue cantar bem pra caramba no meio de tanto peso. O baixista Ben Shepherd agita de montão e o guitar hero Kim Thayil fica na dele, mandando ver nos riffs animais e solos. O batera Matt Chamberlain segurou bem o posto.

Fiquei com um pressentimento que o Soundgarden volta. Tomara!

Shepherd: \m/  FOTO: MROSSI divulgação T4F https://www.flickr.com/photos/lollapaloozabr/

Shepherd: \m/
FOTO: MROSSI divulgação T4F https://www.flickr.com/photos/lollapaloozabr/

\m/
Continue lendo

New Order, Lollapalooza Brasil, São Paulo, 06/04/2014.

FOTO: MROSSI -divulgação T4F https://www.flickr.com/photos/lollapaloozabr/

FOTO: MROSSI -divulgação T4F https://www.flickr.com/photos/lollapaloozabr/

Com a concorrência do Arcade Fire, o New Order reuniu um enorme público no Palco Interlagos do autódromo José Carlos Pace. E botou essa galera para dançar ao som de “Crystal”, “Ceremony”, “True Faith”, “Bizarre Love Triangle”, “Blue Monday” e “Tempation”, além de três da fase Joy Division: “Transmission”, “Atmosphere” e “Love Will Tear Us Apart”. A pista de automobilismo virou pista de dança. Os efeitos no telão contribuíram para o show no formato de festival e Tom Chapman mandou bem no baixo.
Belo fecho para um belo festival.

FOTO: MROSSI -divulgação T4F https://www.flickr.com/photos/lollapaloozabr/

FOTO: MROSSI -divulgação T4F https://www.flickr.com/photos/lollapaloozabr/

Savages, Lollapalooza Brasil, palco Interlagos, autódromo José Carlos Pace, 06/04/2014.

Grata surpresa a furiosa apresentação da banda Savages.
As meninas mandaram bem. Todas elegantes, de preto, na frente daquele sol… e fizeram um barulho pra deixar muito macho no chinelo. Destaque para a última, “Fuckers”.

Jehnny Beth, a vocalista francesa da banda formada em Londres

Jehnny Beth, a vocalista francesa da banda formada em Londres

Gemma Thompson nas guitarras

Gemma Thompson nas guitarras

Ayse Hassan, a baixista da banda Savages

Ayse Hassan, a baixista da banda Savages

Continue lendo