Ozzy é bicho de festival.

Ozzy é bicho de festival.

Um vídeo do Heavy Metal Day no US Festival, de 1983, foi a primeira vez que tive contato com um concerto do Ozzy Osbourne. Fui à sessão pra ver o Van Halen, mas o som estava baixo, fiquei chapado mesmo pelo som do Ozzy. No sábado à noite, o carismático vocalista clássico do Black Sabbath fez um showzaço fechando a primeira noite do Monsters of Rock 2015 em S.Paulo. Está com uma banda jovem, vitaminada e muito, muito boa, com destaque para o batera Tommy Clufetos – que veio com o Sabbath ao Brasil – e o guitarrista Gus G. De bobos, Ozzy e Sharon Osbourne não têm nada! Mas o que chama a atenção é que, aos 66 anos, depois de tantos excessos na estrada do rock, Ozzy parece muito bem. É um showman! Muito bom de palco. Parece que cresce num evento com o Rock in Rio ou o Monsters. Bicho de festival.
O show teve um toque de anos 80, a começar por “Bark at the Moon”, incluindo “Shot in the Dark” (como no show de 2011).  Mais clássicos da era Rhoads e do Sabbath, claro. Abaixo, o setlist aproximado divulgado pelo festival.

Os metal gods do Judas Priest, tratados como “convidados especiais” do Monsters, fizeram dois shows. O de sábado foi um pouco maior. Também teve muitas lembranças dos anos 80! Destaques para a perfomance de Rob Halford, um #M1T0 da voz, desfilando sua coleção de jaquetas de couro ou jeans. O guitarrista Richie Faulkner parece totalmente à vontade e agita muito na frente do palco. Glen Tipton continua mandando bem na fábrica de riffs em forma de guitarra. As animações do telão foram um show à parte. O setlist de sábado:

  1. DSC07111Dragonaut
  2. Metal Gods
  3. Devil’s Child
  4. Victim of Changes
  5. Halls of Valhalla
  6. Love Bites
  7. Turbo Lover
  8. Redeemer of Souls
  9. Jawbreaker
  10. Breaking the Law
  11. Hell Bent for Leather
  12. BIS I: Electric Eye
  13. You’ve Got Another Thing Comin’
  14. Painkiller
  15. BIS II: Living After Midnight
  • No concerto de domingo, mais curto, o Priest trocou “Love Bites” por “March of the Damned”. E acreditem: não rolou “You’ve Got Another Thing Comin'”.

A lamentar, as filas “Monsters” no sábado, mais de uma hora para entrar na Arena Anhembi. Por que só uma entrada? Por que tão longe dos estacionamentos e do Metrô?

Na monstruosa fila, muitos fãs preocupados se iam perder o show do Mötorhead, que acabou não rolando, por causa dos problemas de saúde do Lemmy. Subiram ao palco três integrantes do Sepultura, que junto com o guitarrista e o batera do “Mötor”, mandaram ver numa jam: “Sepulhead“! “Orgasmatron”, “Ace of Spades” e “Overkill”.

No domingo, a fila andou, ainda bem, e mesmo quem chegou no segundo tempo do futebol, conseguiu ver o show inteiro do Accept. Excelente! Confira o setlist divulgado pelo festival nas redes sociais.10954588_758634747567936_2047572471076057294_o
Entre o Accept e o segundo show do Priest, teve o volume altíssimo do Manowar. Confesso que já gostei muito mais da pesadíssima banda, mas respeito quem achou esse um dos melhores shows do Monsters 2015.

DSC07135
Quem também arrasa ao vivo é o Kiss. Nem precisava de tanta explosão, porque as canções são muito boas, estão na memória afetiva dos roqueiros e emocionam!

  1. Detroit Rock City
  2. Creatures of the Night
  3. Psycho Circus
  4. I Love it Loud (canta Gene)
  5. War Machine (canta Gene)
  6. Do You Love Me
  7. Deuce (canta Gene)
  8. Hell or Hallelujah + solo do guitarrista Tommy Thayer
  9. Calling Dr. Love (canta Gene)
  10. Lick it Up / Won’t Get Fooled Again (do The Who)
  11. God of Thunder (canta Gene)
  12. Parasite (canta Gene)
  13. Love Gun
  14. Black Diamond (canta Eric Singer)
  15. BIS: Shout It Out Loud
  16. I Was Made for Lovin’ You
  17. Rock and Roll All Nite

Valeu a maratona!!!!DSC07094

Só monstros do rock

Monstros sagrados do metal vão tomar conta de Sampa em 25 e 26 de abril. Ozzy e Kiss vão ser os ‘headliners’ do festival Monsters of Rock 2015, no Anhembi. Também vai ter Judas Priest, Motörhead, Yngwie Malmsteen,  Accept, ManowarSteel Panther, Black Veil Brides, Rival Sons, Primal Fear e Unisonic. 10845979_752905021458763_9025399039233502448_n
Os ingressos começam a ser vendidos na madrugada de quinta para sexta-feira, dia 19, agora.

O Priest vai tocar tanto sábado como domingo, na turnê do bom disco “Redeemer of Souls”.

  • Sábado – 25/04/2015:
    Ozzy Osbourne, Judas Priest, Motörhead, Black Veil Brides, Rival Sons, Primal Fear.
  • Domingo – 26/04/2015:
    Kiss, Judas Priest, Manowar, Accept, Unisonic, Yngwie Malmsteen, Steel Panther.

Continuar lendo “Só monstros do rock”

Rock in Rio trintão, Monsters of Rock de volta …

241973_463247_qotsa_2013_press_shot
QOTSA – Divulgação Rock in Rio 2015
  1. Em janeiro, a primeira edição do Rock in Rio completa 30 anos. Foi um negócio mega, no Brasil saindo da ditadura, 10 dias seguidos de shows! Bandas e cantores que nunca tinham pisado no Brasil. Abriu a porteira! E a comemoração vai ser ali perto, na atual Cidade do Rock, mas em na segunda quinzena de setembro, entre os dias 18 e 20 e 24  e 27. Os primeiros nomes do festival já foram confirmados: o peso do Queens of the Stone Age, de Josh Homme, e do System of A Down. O pop anos 80 do A-ha e o dos anos 2000 da Katy Perry – todos esses no Palco Mundo. E o John Legend, que vai cantar e tocar no Palco Sunset.
  2. Sampa Rock City, que já tem o Lollapalooza, pode se preparar para a volta do Monsters of Rock, que rolou em 1994, 95, 96, 98 e 2013 e se define como o maior festival dedicado exclusivamente ao rock and roll. Comece a economizar e anote na agenda do celular: 25 e 26 de abril de 2015, no Anhembi (puxa, tanto estádio…). Kiss e Rival Sons são alguns nomes ventilados por aí. Continuar lendo “Rock in Rio trintão, Monsters of Rock de volta …”

Rock Flu especial glam, hair metal e alguns grãos de farofa.

ROCK_FLU_final
Está no ar o Rock Flu # 108! Um especial sobre um hard rock especialmente americano: o glam, hair metal ou mesmo rock farofa. No programa de Gustavo Valladares e Serginho Duarte, rola um papo rápido sobre a ressaca pós-Copa como o engenheiro Luiz Lima, o Cori, e depois só mandam sons de bandas como Mötley Crue, Poison, Whitesnake, Yesterday & Today, Mr Big, FireHouse, Yahoo, Kiss e Def Leppard.

Ouça o programa aqui. Ou baixe nesses links:

1) http://www.torcedortricolor.com.br/rockflu/rockflu108.zip
2) http://www.4shared.com/mp3/zSMEiiX3ba/rockflu108.html

Aliás, o Cori teve a oportunidade de ver há algumas semanas uma escala em Nova Jérsei da turnê que reúne Kiss e Def Leppard.
Continuar lendo “Rock Flu especial glam, hair metal e alguns grãos de farofa.”

Shows do ano (2012)

Rock and roll all nite! 2012/2013…
Os amigos do Sandro Oliveira no show do Kiss

De acordo com os dados do WordPress, a minha Coluna de Música teve 51 mil acessos em 2012. Nada mal. É bem mais que um Pacaembu lotado.
E o dia em que a Coluna mais bombou foi 19 de novembro. Motivos? Os textos sobre o show do Kiss aqui em São Paulo, naquele fim de semana.
De que show você mais gostou em 2012? Esse do Kiss? A volta do Foo Fighters ao Brasil, no nosso primeiro Lollapalooza nacional? Também teve a musa Joan Jett... Arctic Monkeys… Thievery Corporation… e muito mais!

Preferiu Roger Waters no show do The Wall? Madona ou Lady Gaga? Tudo bem! Eu curti a noite das divas do indie, Garbage e Gossip no meu primeiro Planeta Terra. Suede também mandou bem! Também conheci o Cine Joia, logo no show do Asteroids Galaxy Tour – com sua vocalista estonteante!

Gosto muito do som pesado… Scorpions …Dream TheaterAnthrax… fizeram a minha alegria e de milhares de fãs em 2012. O que dizer do Soulfly… uma semana depois do Carnaval, em plena Lapa carioca?

Rock nacional? Teve Titãs tocando o Cabeça… a turnê do Viper com o Andre Matos… e um Clash of the Titans tupiniquim com Stress, Metalmorphose e companhia pesada.

Manu Chao. Moraes Moreira. Se bobear, não perco um show desses caras. No caso do Jorge Ben Jor, foram dois: um no Circo Voador, na véspera do Soulfly, e o outro dias depois, em São Paulo.

Gil + Wonder para quem estava no Rio, no Natal? Macca em Floripa?

E você? Qual foi o seu show preferido? Não tá nessa lista? Sem problema. Diz aí, na página de comentários.

Continuar lendo “Shows do ano (2012)”

Kiss, São Paulo ‘Rock City’, 17/11/2012.

FOTO : Stephan Solon / XYZ Live - divulgação
FOTO : Stephan Solon / XYZ Live – divulgação

É só rock and roll, e nós gostamos. Três anos e sete meses depois de sua última passagem, o Kiss voltou a tocar em São Paulo “Rock City”, na mesma arena Anhembi do showzão Alive 35, de 2009. E show do Kiss significa uma produção monstro de palco, com dezenas de explosões, espetáculo de luzes, fogos, plataformas que elevam os músicos, animações maneiras nos telões de alta definição – e, sim, uma bela coleção de hits do rock. “Detroit Rock City”, “Shout It Loud” e “Calling Dr. Love” pra começar. Duas do pesado novo disco, “Monster”. Outro refrão que gruda: “Hotter than Hell”. Um grande sucesso na TV e de todos os shows do Kiss desde “Creatures of the Night“: “I Love It Loud”. O guitarrista Tommy Thayer canta outra nova, “Outta This World” – e esse colecionador de Gibsons tem boa voz. O baixista Gene Simmons, o homem de negócios da banda, cospe “sangue” para todo lado e chama “God of Thunder” – gosto de todas que ele canta. Fico impressionado como o Kiss Army vibra com “Psycho Circus” – é realmente boa essa canção.

Love/war machine. Gene comanda “War Machine”, enquanto uma animação que mostra um exército de robôs com sua máscara toma o maior telão, no centro do palco.

Paul Stanley atravessa a multidão via aérea para cantar “Love Gun”.

A linda “Black Diamond” agora é com Eric Singer. No disco novo, ele canta uma excelente composição de Paul Stanley,”All For the Love of Rock´n´Roll” – infelizmente, fora do setlist. Uma pena.

Uma rápida paradinha e o showman Paul Stanley volta “ameçando” tocar “Stairway to Heaven”, como no show de 2009. O Kiss Army vibra com “Lick It Up”, que ganha trechos de uma sonzeira do The Who, “Won´t Get Fooled”.

A arena Anhembi ferve com “I Was Made For Lovin´You”, rock + disco.

“Rock and Roll All Nite” é aquela apoteose.

O Kiss Army vai pra casa cantando “God Gave Rock´n´Roll To You”. Como dizemos nós, paulistas, foi um p… show divertido. Muito bom. Volte sempre, Kiss, a casa é sua.
Confira o setlist dentro do post. Continuar lendo “Kiss, São Paulo ‘Rock City’, 17/11/2012.”

Gibis do Kiss

Reprodução da capa do 1º gibi da minissérie “Psycho Circus”

Agora que o Kiss está quase estourando por aí, para a Monster Tour (confira datas e galeria de fotos no post anterior), tirei do baú da Coluna de Música um gibi do Kiss da época da turnê do bom disco “Psycho Circus” (que passou por aqui, com parte do show em 3D – quem ainda tem os óculos usados para ver esse trecho?). Uma minissérie com o nome do álbum promovido naquela excursão, parceria do Kiss com a produtora de Todd “Spawn” McFarlane e a  Image Comics – aqui no Brasil saiu pela editora Abril.
Continuar lendo “Gibis do Kiss”

Kiss | Monster Tour 2012

  • Clique em qualquer foto abaixo para abrir a galeria.


O Kiss está chegando. A turnê do novo disco “Monster” faz três escalas no Brasil:

  1. Porto Alegre, ginásio Gigantinho, 14 de novembro, véspera de feriadão. Informação sobre ingressos neste link.
  2. São Paulo, arena Anhembi, projeto Live Music Rocks, 17 de novembro. Ingressos? Aqui.
  3. Rio de Janeiro, HSBC Arena, na Barra da Tijuca. 18 de novembro. Ingressos aqui.

O “Kids in Satan´s Service” vem com a mesma formação que passou por aqui na turnê Alive 35:

Rock & Roll All Nite. Kiss, show Kiss Alive 35, São Paulo, 07/04/2009.

Publicado originalmente no meu Fut Pop Clube, em abril de 2009

Raphael, amigo do blog, FOI! E vibrou com o show baseado no "Alive".
Raphael, amigo do blog, FOI! E vibrou com o show baseado no “Alive”.

– Eu toco numa banda.
– Qual é o nome do grupo?
KISS.
– É mesmo? Nome estranho para uma banda
.
Este diálogo está no livro Kiss and Make-up, biografia de Chaim Witz, digo, Gene Klein, ou melhor ainda, Gene Simmons. E rolava no começo da carreira do Kiss, quando o grupo viajava em aviões comerciais. Uns 35 anos depois, os quatro super-heróis mascarados voltaram ao Brasil. Palco gigante, som alto, muitos fogos, quatro telões pra facilitar a visão de um exército de cerca de 40 mil fãs em São Paulo e duas horas de rocks, repetindo quase todo o disco “Alive”na ordem, e mais hits no bis. De um lado, o linguarudo Gene Simmons, botando fogo em Hotter than Hell e no show. Do outro, Paul Stanley, um showman que domina a arte de comunicação com a platéia – e até ameaçou tocar/cantarStairway to Heaven do Led no seu momento solo. No meio – às vezes sobre o palco!- a batera de Eric Singer, agora de cabelos escuros e maquiado com a máscara de Peter Criss. Na guitarra-solo, mais solto pelo palco, Ace Fr… ooops… Tommy Thayer! É que em 2002 ele herdou a maquiagem de Spaceman do cometa Frehley. Pelo seu longo solo típico de guitar hero e citação de Wont´Get Fooled (da banda The Who), Tommy deve ter tocado muita guitarra aérea ouvindo Jimmy Page, Jimi Hendrix e Pete Townshend. O show não pode parar e da guitarra de Tommy saem mais explosões. Alguns grandes momentos da parte Alive do show: o público cantando junto, especialmente a partir de Black Diamond. E o carnaval de Rock & Roll All Nite – parece festa de final de Copa! Curiosamente, entre os clássicos do bis, o Kiss resgatou Lick It Up, hit do primeiro disco sem máscara da banda, em meados dos anos 80 (após a 1ª passagem pelo Brasil). Se você gosta de conhecer set-lists de shows, clique aqui para saber mais. Continuar lendo “Rock & Roll All Nite. Kiss, show Kiss Alive 35, São Paulo, 07/04/2009.”