“Paco de Lucía – La Búsqueda”. Um banho de Espanha, de Andaluzia, de guitarra flamenca, de música.

“Paco de Lucía – La Búsqueda”. Um banho de Espanha, de Andaluzia, de guitarra flamenca, de música.

Que lindo tributo de um filho ao pai é este documentário. Gracias, Curro Sánchez, por “Paco de Lucía – La Búsqueda”, atração do festival In-Edit ~Brasil (2015), que já lotou duas vezes o CineSesc, uma das melhores salas de São Paulo. Passa ainda no próximo sábado, 11 de julho, às 18 h, na Cinemateca (sala BNDES). Duas filhas do primeiro casamento de Paco (Casilda Varela), também estão na equipe: Casilda, coroteirista, e Lucía, produtora executiva.

11406729_838045036242878_6461046450793831573_n (1)Os filhos já estavam rodando a película, quando Paco morreu do coração, em Cancún, no começo de 2014, com 66 anos de vida bem vivida (tinha parado de fumar pouco antes). E resolveram concluir o filme, que é emocionante. Com riquíssimo material de arquivo, depoimentos do próprio Paco em sua casa em Mallorca e de outros músicos,La Búsqueda” conta como surgiu a relação de amor entre Francisco Sánchez Gómez e a guitarra flamenca, numa família de apaixonados pela música de Algeciras, na quente Andaluzia.

E por que Paco de Lucía?

Paco é apelido de Francisco na Espanha. A mãe dele se chamava Luzia (portuguesa), então, as pessoas tinham o hábito de falar “Paquito de Lucía”. Ficou. As dificuldades da família, as apresentações ao lado do irmão, Pepe de Lucía, a turnê com o bailarino José Greco, a influência de Niño Ricardo, depois a lição de Sabicas (algo como “não adianta só tocar músicas dos outros, o guitarrista tem que compor suas próprias canções”), o primeiro disco-solo (“La Fabulosa Guitarra de Paco de Lucía”), a introdução do cajón na música espanhola, a formação do sexteto de Paco (um dream team da música flamenca), o flerte com o jazz ao lado de John McLaughlin, Larry Coriel /  Al Di Meola (o Guitar Trio), a rejeição dos puristas, a mania de perfeccionismo… está tudo aqui. Um documentário que tem ritmo, toca com velocidade, sem perder jamais o sentimento. Como Paco. Olé!

facebook.com/pacodelucialabusqueda/
facebook.com/pacodelucialabusqueda/

Dentro do post, o cartaz do filme, que já foi lançado em DVD na Espanha (vem com 2 CDs, faixas remasterizadas, da trilha sonora escolhida pessoalmente por Paco, durante a produção do filme, em ordem cronológica, para mostrar a evolução do mago da guitarra flamenca).
Continuar lendo ““Paco de Lucía – La Búsqueda”. Um banho de Espanha, de Andaluzia, de guitarra flamenca, de música.”

‘Paco de Lucía: la búsqueda’

download
O mundo da música perdeu Francisco Sánchez Gómez, o Paco de Lucía, em fevereiro de 2014. Ainda em 2015, o fã brasileiro pode ter oportunidade de ver um documentário dirigido por Curro Sánchez Varela, filho do mago da guitarra flamenca que também pesquisou o jazz. Paco de Lucía: La Búsqueda estreou no tradicional festival de cinema de San Sebastián e já passou fora no Canal Plus, coprodutor do filme. Duas filhas de Paco também estão na equipe: Casilda Varela, coroteirista, e Lucía Sánchez, coprodutora.

Os filhos já estavam fazendo o doc, e decidiram terminar o filme depois da morte de Paco, em 25 de fevereiro do ano passado. Segundo a Ilustrada (Folha de São Paulo, sábado), Paco de Lucía: La Búsqueda vai passar no Festival do Rio, no segundo semestre. Antes, abre o In-Edit Brasil -n festival internacional do documentário musical. Sampa, primeiro de julho.Tem 95 minutos e chega com um Prêmio Goya de melhor documentário na bagagem.
* Cinesesc, 01/07, 20:30h

* Cinesesc, 04/07, 21h

* Cinemateca Sala BNDES, 11/07, 18h
Enquanto isso, mate a saudade neste eletrizante trailer.
Continuar lendo “‘Paco de Lucía: la búsqueda’”

Tonho Crocco, vocalista da banda Ultramen

FOTO Christian Jung
FOTO Christian Jung

Chegou a vez de Tonho Crocco, vocalista da banda Ultramen. A banda gaúcha, que gravou bons CDs do final dos anos 90 até 2006, voltou aos palcos em 2013, para alegria de fãs do discaço “Olelê” como este colunista. Nos posts anteriores, as fichinhas de cada um dos ultramanos. Abaixo, a lista do Tonho. Continuar lendo “Tonho Crocco, vocalista da banda Ultramen”

Re-Machined | A Tribute to Deep Purple´s Machine Head

  • O clássico riff de “Smoke on the Water” na pegada do blues latino de Santana, ao lado do vocalista Jacoby Shaddix. – e depois com os Flaming Lips.
  • A já bem pesada “Space Truckin´” com o Iron Maiden. O Bruce é fã declarado do Gillan e no doc “Behind the Iron Curtain” aparece cantando “Smoke on the Water”.
  • Metallica e a balada “When A Blind Man Cries”, que Blackmore vetou no “Machine Head”, virou lado B de compacto de “Never Before” na época e faixa extra de reedições.
  • “Highway Star” com o Chickenfoot de Sammy Hagar, Joe Satriani, Michael Anthony e Chad Smith (link pro site da banda aqui).
  • “Lazy” com o vocalista Jimmy Barnes e o guitar hero Joe Bonamassa.

… são algumas das atrações do tributo ao discão clássico do Deep Purple, “Machine Head”, que em 2012 fez 40 anos. “Re-Machined – A Tribute to Deep Purple´s Machine Head” vai sair numa edição especial da excelente revista inglesa “Classic Rock”, nas bancas britânicas e revistarias importadoras a partir de 4 de setembro.  Continuar lendo “Re-Machined | A Tribute to Deep Purple´s Machine Head”

A História do Rock´n´Roll | Volume 3


O DVD Volume 3 da série A História do Rock´n´Roll contém mais duas aulas sobre esse tal de roquenrol, o som nosso de todos os dias, com depoimentos esclarecedores e bons musicais de arquivo. O episódio 5, Ligando-se na Tomada / Pluggin´In parte do momento em que o Bob Dylan resolveu ligar a guitarra elétrica e provocou estranhamento num festival folk. Entre as perfomances do DVD, Byrds, Mamas & Papas, a sofisticação dos Beach Boys, Janis, Animals, a disputa de Hendrix e Who pelo show mais incendiário, mais’quebra-tudo’ de Woodstock.

O episódio 6, Minha Geração / My Generation, se concentra no verão do amor, explora o lema sexo, drogas e rock´n´roll e tem mais perfomances na era dos festivais:
Continuar lendo “A História do Rock´n´Roll | Volume 3”

Buddy Guy vem aí

Publicado em 25 de outubro de 2010 e atualizado em 2 de janeiro de 2012
Dica do amigo do programaRock Flu. Sai nesta terça-feira, 26 de outubro, o novo disco do Pelé do blues, Buddy Guy. Senhor guitarrista, senhor cantor! Living Proof conta com canjas do rei do blues, BB King, em Stay Around a Little Longer, que já ganhou clip, e de Carlos Santana, em Where the Blues Begins – parafraseando o grande Geraldo José de Almeida: linda, linda, linda. Bluesão! Um disco bem elétrico, à la Chicago.
Agora no começo de 2012 fiquei sabendo de mais uma chance para ver ou rever Buddy ao vivo:

Show pra ir!

Continuar lendo “Buddy Guy vem aí”