Moraes Moreira, Sesc Ipiranga, 23/04/2014.

DSC03947Foi uma superquarta para Moraes Moreira e sua animada banda (Jorginho Gomes na bateria; Meninão no acordeon; Marcos Moletta nas guitarras; Jô Reis na percussão e Augusto no baixo). Eles deram dois shows, um às quatro da tarde e outro às nove da noite, que a Coluna teve o prazer de acompanhar. Uma hora e meia de show, hein?

Saca só o setlist (aproximado)

Deu pra perceber que o ginásio do Sesc Ipiranga viveu momentos de carnaval em pleno outono, não? Um belo show, alto astral, pra cima, com o melhor de “Acabou Chorare”, discão dos Novos Baianos, sons do ótimo disco “A Revolta dos Ritmos”, de 2012, e clássicos, muitos clássicos da música popular baiana e brasileira, alguns que fizeram sucesso nas vozes de Gal Costa e Pepeu Gomes.

Maneiríssima esta guitarrinha baiana à lá “Flying V” do Marcos Moletta…

 

DSC03948
Marcos Moletta: guitarras

Continuar lendo “Moraes Moreira, Sesc Ipiranga, 23/04/2014.”

Armandinho e o Trio Elétrico de Dodô & Osmar.

Coluna de Música + Fut Pop Clube

Armandinho

… Vamos conquistar mais um tento… Bahêa, Bahêa, Bahêa!

É o jeito como a torcida do tricolor de aço canta o hino do Bahia, de autoria de Adroaldo Ribeiro Costa.
Arrasa-quarteirão que abre este LP, o terceiro disco do trio elétrico Armandinho, Dodô & Osmar, lançado em 1977, um achado recente em vinil num sebo de Pinheiros, em São Paulo (saca o filme “Durval Discos”? É por ali…).

Armandinho, filho de Osmar, criador dos trios elétricos com Dodô, é Bahia, como Moraes Moreira, que canta, compõe e também toca guitarra no disco.

Que delícia de som dessa guitarrinha baiana!Ainda tem clássicos do frevo de Jabob Bittencourt, Nelson Ferreira, Levino Ferreira…  Continuar lendo “Armandinho e o Trio Elétrico de Dodô & Osmar.”

Virada Cultural 2013

17 de maio de 2013
600985_640355539324288_738526360_n (1)
Está em Sampa neste fim de semana? Qual é a sua? Rock? Pop? MPB? Sama? Chorinho? Música eletrônica? Reggae? Rap? Soul? Forró? Humor? Dança? Teatro? Cinema? Alguma coisa deve te interessar na gigantesca programação da Virada Cultural paulistana, que começa neste sábado, atravessa a madrugada e invade o domingo. Continuar lendo “Virada Cultural 2013”

Moraes Moreira | A Revolta dos Ritmos

  • Vigésimo-oitavo disco-solo do “eterno camisa 8” dos Novos Baianos, contando os LPs em que tabelou com o nosso guitar hero Pepeu Gomes.
BiscoitoFino.com.br
BiscoitoFino.com.br

Gostaria de aproveitar as últimas horas de Carnaval 2013 para falar de um disco de 2012 que queria comentar há muito tempo. A Revolta dos Ritmos (gravadora Biscoito Fino), o “mais recente” de Moraes Moreira, como prefere o cantor e compositor, com aval dos fãs.

Fã que já conhece a história: Moraes quis fazer um disco só de samba, mas o baião ficou enciumado, o xote deu pinote a fim de confusão, o rock falou mais alto, o afoxé deu um toque, o maracatu o chamou de cafona etc etc etc. Brincadeiras à parte da divertida letra da canção Revolta dos Ritmos, a verdade é que essa salada de Moraes resultou num excelente álbum, que embora ainda recente, merece aqui na Coluna a tag #Discão.

Fico imaginando que devem ter bombado no Carnaval de Salvador a terceira música, “Raças e Religiões”, e a última, “A Praça, o Povo e o Poeta”, que nasceram prontas para elétricos trios, com shows de guitarra. Alexandre Meu Rei e Davi Moraes esbanjam riffs (frases) e solos de guitarra, nessas duas canções de astral alto. Sem dúvida, faixas REC, que você tem que conhecer, ouvir, baixar, gravar, compartilhar… como quase todas dessa revolta de ritmos e poesia do grande Moraes Moreira.

Continuar lendo “Moraes Moreira | A Revolta dos Ritmos”

O mangue bit do Mundo Livre S/A

capa_mundo_livre_saCarnaval na obra. Ou melhor, no Sesc Santana. O Mundo Livre S/A traz o nosso, o seu, o Meu Esquema para Sampa durante o carnaval. Músicas do último CD, ‘Novas Lendas da Etnia Toshi Babaa’ (Coqueiro Verde Records) e clássicos da histórica banda do mangue bit – uma das favoritas da Coluna. Sábado, às 21h. Domingo, segunda e terça, às 18h, no Sesc Santana (informações aqui). Boa opção para quem fica em São Paulo!  Continuar lendo “O mangue bit do Mundo Livre S/A”

Jazz Sinfônica + Moraes Moreira, Auditório Ibirapuera, 26/10/2012. Clássico Popular + Popular Clássico.


Quando você gosta de uma banda, de um cantor, de um músico, é mais ou menos como a relação com o time de coração: você não vai a um jogo só do seu time e se conforma. Você quer ir ao máximo de jogos. O Moraes Moreira virou esse tipo de músico pra mim. Tem show, tá na área? Quero ver!
O desta noite foi um maravilhoso concerto como convidado da Jazz Sinfônica, que faz a série “Jazz +”, no Auditório Ibirapuera.
No começo do programa, três músicas só com a orquestra, valorizando a ‘prata da casa’ -ou seja, um músico da Jazz Sinfônica compõe, faz o arranjo ou o solo. Depois de “Festa em Nevoeiro”, de Rodrigo Morte, a Jazz tocou “Choro Negro”, de Paulinho da Viola, num arranjo de Nelson Ayres, como solo de flauta (Cássia Carrascoza) e clarinete (Michael Moraes). E um medley de “Lamento Sertanejo” (Gil/Dominguinhos) e “Feira de Mangaio” (Sivuca e Gloria Gadelha), com arranjo do próprio regente da Jazz, Fábio Prado.

Calça e cabeleira coloridas, o eterno novo baiano entrou no palco em seguida, e com a Jazz Sinfônica, mostrou três canções do último – último não, “mais recente”- disco, “A Revolta dos Ritmos” (Biscoito Fino). Os Novos Baianos começaram a ser lembrados com um arranjo de Ruriá Duprat para “Acabou Chorare”.

“Ditos Eruditos”, de Moraes, num lindo arranjo de Cyro Pereira (1929-2011), tem um monte de citações: como o Bolero de Ravel e Paganini.

“Brasil Pandeiro”, de Assis Valente, que virou marca registrada dos Novos Baianos, é o motivo para explicar a importância de João Gilberto para essa banda.

Em populares clássicos como “Preta Pretinha” e o eletrizante medley de “Pombo Correio” e “Festa do Interior”, o show foi da Jazz Sinfônica + Moraes Moreira + o coro da plateia do Auditório Ibirapuera. Impossível não acompanhar.

A noite que juntou o clássico popular e o popular clássico, como disse Moraes, terminou com uma homenagem a Luiz Gonzaga (“Asa Branca”) e um bis de “Ditos Eruditos”. Bravo!
Jazz + Moraes foi 10!
Confira o repertório completo dentro do post.

Continuar lendo “Jazz Sinfônica + Moraes Moreira, Auditório Ibirapuera, 26/10/2012. Clássico Popular + Popular Clássico.”