Rock alto e do bom: Living Colour, Bourbon Street, SP, 17/09/2013

DSC02752

Você não pode apagar da memória um show como esse. Living Colour num lugar intimista. Provavelmente mais gente assistiu ao Living Colour no Bourbon Street (uma casa noturna de tamanho médio dedicada ao blues e ao soul na zona sul de São Paulo) do que no Palco Sunset do Rock in Rio sexta-feira passada. Na Cidade do Rock, os caras fizeram um belo show com Angélique Kidjo. Mas o de Sampa foi maior e melhor. Duas horas de alto e bom black rock, com o repertório do discão #Vivid, homenageado nesta turnê e algumas “bonus tracks”, digamos assim.

  • Poster criado por Mario Prado para a turnê de 25 anos do discão "Vivid" : https://www.facebook.com/LivingColour
    Poster criado por Mario Prado para a turnê de 25 anos do discão “Vivid” : https://www.facebook.com/LivingColour

    O quarteto abriu a noite com uma cover: “Preachin´Blues”, de Robert Johnson (lembra do filme “Encruzilhada“?).

  • O riff marcante de Vernon Reid puxa a pesadíssima “Cult of Personality”, arrasa-quarteirão que abriu foi várias portas pro Living Colour entre os fãs de rock pesado, no final dos 80, comecinho dos 90.
  • A seguir, uma mais cadenciada do “Vivid”, “I Want to Know”. Daria para tocar no rádio numa boa, gente.
  • Na sequência, um dos singles/video hits do “Vivid”, a ótima “Middle Man”
  • E mais uma boa levada de “Vivid”: “Desperate People”
  • Vernon Reid é um guitar hero que manda muito bem nos riffs e em solos que não enchem o saco. O carismático Doug Wimbish toca tanto quanto agita, sem parar, como você pode ver nas fotos. Seu baixo tem groove e às vezes soa como guitarra. Will Calhoun é um monstro lá atrás, na bateria. Mas eu queria fazer uma menção especial ao cantor Corey Glover, que arrebenta em “Open Letter (To a Landlord)”, um dos pontos altos do show. E é uma figura, que agita sem parar.
  • “Funny Vibe” mostra a influência do rap no som do Living e é uma das mais cantadas pelo público que lotou o Bourbon (ingressos esgotados).
  • A cover de “Memories Can´t Wait” (Talking Heads) não foi esquecida. Brilhante.
  • Uma pausa para “Broken Hearts”. Linda.
  • Com sua guitarra funky, “What´s Your Favourite Colour?” parecia ensaiada entre Corey e os fãs, misturada com “Which Way to America?”. E o batera Will Calhoun emenda um solo espetacular.
  • No bis, apoteótico, material do disco seguinte: “Solace of You” ganha o suíngue de Osvaldinho da Cuíca e uma particpação de Ivo Meirelles.
  • Depois de “Love Rears It´s Ugly Head”, o peso de “Time´s Up” misturado com o groove de “Sex Machine” (James Brown). A esta altura, Corey Glover já escalou o mezanino, atravessou pro outro lado à la Buddy Guy e ficou lá cantando na escada, sem perder a voz jamais. Impressionante.
  • Pra terminar, a volta à cover de “Should I Stay or Should I Go”, do Clash, com andamento de “Painkiller” do Judas Priest! Stage-diving, crowd-surfing…

Épico! Intenso. Não está na mídia? Azar. Não perco um show perca Living Colour! Dentro o setlist publicado pela banda no Facebook.

12070_10153253060785384_1206882328_n
Fonte: https://www.facebook.com/LivingColour

DSC02754 DSC02755 DSC02757

Este slideshow necessita de JavaScript.


  • Posts sobre outros 2 shows do Living:
  1. … no Hollywood Rock 92
  2. … e no Via Funchal 2009
  • Um dia, preciso publicar algo sobre o inesquecível show do Palace!
Anúncios

9 comentários sobre “Rock alto e do bom: Living Colour, Bourbon Street, SP, 17/09/2013

  1. Sensacional a matéria, João ! Nos faz sentir dentro do show. Aqui no Rio o show foi muito bom, mas nada comparado ao de São Paulo, em função do lugar e da duração.

    Belas fotos também. Realmente os shows do Living Colour são imperdíveis !

    Abs,

    1. O Living Colour merece! Tenho mtas bandas favoritas, you know. O Living é uma das primeiras. E outra coisa: os shows são épicos. Crescem ao vivo. Pena pra aqueles que menosprezam ou não conhecem.

  2. O setlist do show do Rio foi metade desse, João !

    Cult of Personality
    Middle Man
    Desperate People
    Open Letter (To a Landlord)
    Glamour Boys
    Love Rears Its Ugly Head(with Angélique Kidjo)
    Voodoo Child (Slight Return)(The Jimi Hendrix Experience cover) (with Angélique Kidjo) (cut)
    Solace of You (with Angélique Kidjo)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s