Thin Lizzy para sempre


4 de janeiro, 25 anos sem Phil Lynott, baixista e vocalista do grande Thin Lizzy. Banda de hard rock da cena irlandesa que fez sucesso nos anos 70, lotando megashows, embora aqui no Brasil a fama tenha ficado mais para o circuito de programas de rádio, revistas e fanzines especializados – apesar dos manuais de rock ensinarem que Phil era filho de um brasileiro. Não sei se por causa da efeméride, três discões do Thin Lizzy estão para ser relançados. Em 8 de fevereiro, a gravadora Universal Music manda para as lojas (só lá fora?) edições remasterizadas, ampliadas (com faixas extras) e luxuosas do LP Jailbreak, que contém os clássicos The Boys are Back in Town, Cowboy Song e a faixa título… E mais:

De 1976, é o Johnny the Fox. Você que gosta de Jimi Hendrix procure ouvir Johnny the Fox Meets Jimmy The Weed. Este álbum contém a rápida e pesada Massacre, que o Iron Maiden regravaria em lado B do compacto Can I Play With Madness.

O ótimo Live and Dangerous, considerado um dos melhores álbuns ao vivo do rock, embora exista alguma polêmica sobre overdubs, ganha edição com 2 CDs e 1 DVD. O Huey Lewis toca gaita no registro, lançado originalmente em junho de 1978.

Vale lembrar que são fãs de Lizzy e Lynott rok stars como Lars Ulrich, do Metallica, o smashing pumpkin Billy Corgan, o Steve Harris do Iron Maiden e o vocalistado Def Leppard, Joe Elliott, que aliás, participou da remasterização dos três clássicos  que voltam às lojas incrementados. Tomara que saiam no Brasil também!

Anúncios

2 comentários sobre “Thin Lizzy para sempre

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s