Scorpions, São Paulo, 19/09/2010

Publicado originalmente em 20 de setembro de 2010

Scorpions no Credicard Hall, em São Paulo, 2010. FOTO M.Rossi

Quando eu vi o show dos Scorpions no primeiro Rock in Rio, já sabia que era um espetáculo alucinante. Tinha visto um vídeo da banda no US Festival. E é com uma menção a esse megafestival americano no telão instalado no meio do palco que o quinteto alemão entra em ação. Um show para quem gosta de guitarras altas e rápidas. Não é difícil que os riffs e solos da dupla Schenker e Jabs tenham tido alguma influência não confessada em bandas de speed metal. A Get your Sting and Blackout World Tour que passou por São Paulo, Curitiba, Brasília e São Luís é anunciada como a última. Mas olha, a julgar pela disposição dos Scorpions em campo, digo, no palco, pra mim não será surpresa se os caras derem mais uma voltinha por aqui (P.S.: dito e feito).

R.Schenker e Matthias Jabs FOTO M.Rossi

Rudy Schenker e Matthias Jabs desfilam suas coleções de guitarras Flying-V e Explorer, respectivamente – com modelos especiais até para os momentos acústicos (e os Scorpions foram um dos primeiros roqueiros a fazer isso, no final dos 70). Alucinado como a

Precisa dizer quem é? FOTO M.Rossi

capa de Blackout, Schenker é quem mais agita: corre de um lado pro outro do palco, pula, faz caretas. Manda ver mais na guitarra-base. Mas também faz belos solos, como o de Still Loving You. E o Matthias? Sempre com o boné enfiado na cabeça deixando ver apenas algumas pontas dos cabelos, certamente mais ralos do que em 1985, manda muito na guitarra: solos, efeitos, riffs e  surpreende alguns concert-goers com um show no talk-box – aquele treco que ele usa na boca, durante a arrasadora The Zoo (pra sempre, minha música favorita dos Scorpions). Klaus Meine não agita tanto como no US Festival ou Rock in Rio, é normal isso. Mas  quando esse alemão canta baladas, como Wind of Change, ah, arrepia. Impressionante. Se o baixista Pawel Maciwoda é mais na dele, o que é o batera James Kottak? Uma figura!

Figuraça, esse Kottak! FOTO M.Rossi

Conquista o público com técnica, peso e carisma. E aí, um momento inovador do show. Enquanto Kottak faz seu número solo, o telão projeta um vídeo em que o batera vive várias situações engraçadas, em geral, referentes às capas dos discos da banda. Pra terminar, mostra coletes com mensagens de elogios ao público, mostra camiseta e tatuagem na linha rock´n´roll forever. Pronto, ganhou a massa de vez!

Técnica e carisma. Hard rock realmente muito pesado e rápido. Baladas que emocionam, 25, 20 anos depois de tocarem até a exustão nas FMs e até AMs. Obrigado, Scorpions, por essas décadas de rock´n´roll!

Quem gosta de set-lists, pode conferir o que rolou no excelente show de São Paulo neste domingo (veja dentro do post).

THE SCORPIONS

São Paulo, 19/09/2010

Get your Sting and Blackout World Tour

  • Sting in the Tail
  • Make It Real
  • Bad Boys Running Wild
  • The Zoo
  • Coast to Coast (instrumental)
  • Loving You Sunday Morning
  • The Best is Yet to Come
  • Holiday
  • Wind of Change
  • Raised on Rock
  • Dynamite
  • solo de bateria (James Kottak)
  • Blackout
  • solo de guitarra (Matthias Jabs)
  • Big City Nights

BIS:

  • Still Loving You
  • Rock You Like a Hurricane


LEIA MAIS:

DVD do Scorpions Live at Wacken Open Air 2006

Anúncios

8 comentários sobre “Scorpions, São Paulo, 19/09/2010

    1. Você não desconfia que pode rolar um Scorpions no Rock in Rio 2011? Aquele lance de guitarra com o logotipo do festival…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s